10 dicas para economizar na sua viagem

Oi, gente, tudo certinho?
Hoje o post é bem especial para quem está em parafusos por causa do alto valor do dólar. A gente bem sabe que cada centavo faz diferença na hora do planejamento de uma viagem, principalmente se for internacional. Mas, Nova York tem várias atrações turísticas gratuitas e muitas formas também de conseguir descontos. Vamos conferir?

1ª Planejamento
Quando digo planejar não é apenas listar os pontos que você quer conhecer ou que quer comprar numa folhinha. Planejar é fazer um levantamento de gastos incluindo tudo desde passagem, hotel, comida, transporte, lembrancinhas, roupas, perfumes…. Tá, mas daí você me pergunta como vou calcular o dinheiro que vou gastar em comida? Isso vai variar muito dos seus gostos alimentares, do local onde você vai ficar e tal, porém quando fiz meu intercâmbio me estimaram em US$ 500 para um mês, ou seja, é bem relativo. Planejar também é listar os endereços dos pontos turísticos e horários de visitação, isso evita contratempos.

2ª Reserve seu vôo, hotel ou pacote turístico antecipadamente
Ao contrário de outros locais, Nova York não é uma cidade turística só no inverno ou só no verão, é o ano inteiro. Por isso, o quanto antes você adquirir seu vôo, hotel, ou pacote turístico, mais chances você tem de encontrar preços baixos.

3ª Evite o cartão de crédito
Não preciso nem dizer que as tarifas cobradas não valem a pena o uso. Atualmente o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é de 6,38% para compras com cartão de crédito ou com cartão pré-pago no exterior. Por isso, só use em caso de emergência.

4º Cupons
É uma tradição bem norte-americana de juntar cupons para ganhar descontos. Você encontra eles em sites, jornais ou em outlets (na entrada te dão uma espécie de carnê), vale a pena se informar de como funciona.

5º Outlets e a necessidade de pensar 2x antes de comprar
Para quem é consumista Nova York é o paraíso, por isso é preciso pensar duas vezes antes de comprar. Antes de torrar seu dinheiro na Forever 21, H&M e outras, se disponha a conhecer outras lojas. No Soho, por exemplo, encontrei vários estabelecimentos com preços inacreditáveis (muito melhores do que das grandes redes). Ou seja, não gaste tudo logo de cara, e sempre faça uma lista de prioridades. Para quem quer economizar ainda mais, vale a pena ir logo em algum outlet na região. Fui num localizado em Nova Jersey, onde logo recebi vários cupons de desconto, entretanto não usei nenhum, pois existe regras para o uso, e nenhuma se encaixou para as lojas nas quais eu comprei. No outlet, por exemplo, comprei cremes da Victoria’s Secret por 4 dólares, sendo que em Manhattan o valor se não me engano batia na casa dos 12 dólares para cima. Outra dica é ir no bairro Chinatown e visitar as feirinhas, é possível encontrar várias coisas legais. Bacana também que os próprios asiáticos vão baixando o preço durante a conversa, justamente para não perder nenhum cliente.

6ª Caminhe ou use metrocard
Apesar do táxi não ser caro em Nova York, o uso do metrô ou caminhar sai muito mais em conta. Para quem quer saber mais sobre metrocard, basta olhar este post aqui que fiz sobre isso.

7ª Épocas de desconto
Além do famoso Black Friday que acontece sempre na 4ª quinta-feira do mês de novembro, há outras épocas especiais em Nova York, como o Labor Day em 4 de julho, e o Thanksgiving Blackfriday Sales, no final do ano. Os hotéis, por exemplos, oferecem descontos de até 20% no período de 2 de janeiro a 28 de fevereiro. Tem a Broadway Week, que acontece de 22 de janeiro a 7 de fevereiro, onde você compra 2 ingressos pelo preço de 1 (se você não for nesse período, dá para conseguir descontos nas filas do TKTS, neste post explico direitinho como funciona). Outra barbada é New York City Restaurant Week que acontece duas vezes ao ano. Por isso, se você for em alguma época citada anteriormente não deixe de aproveitar as promoções.

8ª New York Pass
Se você está indo pela primeira vez e quer fazer um tour pelos principais pontos turísticos vale muito a pena comprar um NY Passes, que dá acesso as principais atrações, como o Empire State Building, Top of the Rock, Estátua da Liberdade, entre outros, com desconto. Existem três tipos de passes (em breve explico melhor aqui no blog).

9º Aproveite os museus gratuitos
Nova York oferece acesso gratuito a muitos museus em dias específicos. E em alguns casos, a entrada é sugerida, mas você paga o quanto desejar.

10º Food
Comida saudável ou mais refinada pode lhe custar uns dólares a mais, por isso se você está disposto a fazer alguns sacrifícios, os fast foods são as opções mais baratas. É possível comprar um lanche no MC Donalds, com 3 dólares, por exemplo. Ou você ainda pode fazer compras no Jack’s Worlds (uma espécie de 1,99 que tem de tudo, tudo mesmo), e ali você pode abastecer seu frigobar com água, pão, presunto, queijo, bolachas e etc, por um preço bem em conta. É bom lembrar que em alguns restaurantes, as porções são tão grandes que servem 2 pessoas, por isso não custa perguntar ao garçom.

E aí já anotou todas as dicas? Agora é só planejar e por em prática! Boa sorte e boa viagem!

Ingressos baratos para Broadway

Oi, gente!
Como vocês estão?

Hoje eu vim aqui para falar de um dos passeios mais clássicos de Nova York que é assistir uma peça da Broadway. Não é lá uma atividade muito barata, mas com um pouco de paciência você consegue um ingresso com bom desconto.

Quando estive em Nova York vi Cinderela e paguei US$ 70,50 pelo ingresso. O desconto de 50% foi obtido através das famosas filas na TKTS (escadas vermelhas na Times Square). Você pode comprar a entrada para qualquer peça, porém o valor do desconto varia e o ingresso só vale para o show no mesmo dia. Enquanto você está na fila, diversas pessoas irão tentar convencer você de comprar entrada para determinada peça e também vão falar sobre a história do show, é bacana no caso de você estiver em dúvida.

10994734_893537837334575_2024208198_n

Se você tá com receio e não sabe se vale a pena ou não gastar, não pense duas vezes! Vá! Independente da peça você pode ter certeza que será de grande qualidade, e é realmente incrível a técnica vocal e a interpretação dos atores. Vale muito a pena. Isso sem falar que sempre tem rostos conhecidos, no meu caso a cantora do single Call me maybe, Carly Rae Jepsen interpretava a protagonista. Vale lembrar que as cadeiras são marcadas e tem funcionários que vão direcionar você para seu assento. Atente para os horários de venda dos ingressos na TKTS que são segunda das 15h às 20h, de quarta à sabado das 10h às 14h, domingo das 11h às 15h (peças matinês), quarta à domingo das 15h às 20h (peças à noite). Vale lembrar que tem vários sites também que oferecem cupons de descontos, vale a pena pesquisar e se programar!

Atenção também para a diferença entre shows Broadway e off-Broadway. Os shows da Broadway estão sempre em cartaz nos arredores da Times Square, onde os teatros costumam ter de 600 a 1.900 lugares. Já os espetáculos off-Broadway são um pouco afastados e oferecem de 100 a 500 lugares, além de mais baratos.